terça-feira, 22 de março de 2016

Passeios em Porto Alegre: orla do gasômetro



Em janeiro, numa tarde nublada,saímos para uma caminhada em Porto Alegre e fomos até a orla do lago  Guaíba, no local chamado Orla do gasômetro, um local turístico, perto de uma casa de cultura existente no prédio de  uma antiga usina.
Verificamos que o local está sendo revitalizado. Vimos o desenho do projeto e, talvez em nossa próxima visita, vejamos um lindo parque com calçadas, espelho d'água, muitos jardins, tudo isso à beira do Guaíba, de onde é possível avistar o mais lindo pôr-do-sol.






No projeto, última foto, se vê ao fundo a chaminé do prédio da casa de cultura do Gasômetro e os elementos que estão sendo realizados.
As pistas de trânsito neste local são fechadas aos fins de semana e o público passeia a pé, em quadriciclos ou bicicletas contemplando o lago.
É possível ver, ao longe, noutra parte da orla, o estádio Beira-rio e a casa de cultura Iberê Camargo.

quinta-feira, 17 de março de 2016

Passeios em Porto Alegre: Santander Cultural

Visitamos, também em janeiro, a casa de cultura Santander Cultural, que fica próxima à Praça Sen. Florêncio, bem no centro de Porto Alegre.
O prédio, construído no século XIX, foi sede do Banco Nacional do Comércio, fundado em 1995, e do Banco Sul Brasileiro, importantes bancos gaúchos.
Atualmente funciona como sala para mostras culturais e assim ontem visitamos a exposição de Vasco Prado, famoso escultor gaúcho, porém apresentando seus trabalhos como desenhista nas técnicas de lápis, aquarela, colagem e outras, dos quais fotografei alguns.








 No subsolo, está o acervo do Santander Cultural, com móveis, maquetes, réplicas de cédulas, e outros materiais ligados à história dos bancos gaúchos.

Maquetes do prédio



                                                      Máquina para personalizar cheques

                                                                    Réplicas de cédulas

                                                                         Caneta e tinteiro

Além de apreciar as exposições, é impossível deixar de admirar as belas linhas arquitetônicas do prédio, que data do século XIX e faz parte da história do Rio Grande do Sul.




quarta-feira, 16 de março de 2016

Passeios em Porto Alegre: Praça do DMAE


Perto do Parcão, no Bairro Moinhos de Vento, está a Praça do DMAE - Departamento Municipal de Água e Esgotos de Porto Alegre. É lindamente ajardinada e tem constantemente a presença de fotógrafos, preparando material para convites de aniversário, álbuns de casamento, books de modelos. Também é visitada por pais, que levam suas crianças ao parquinho.
Assim acontecia ontem, quando fomos visitá-la. Estavam presentes fotógrafos, noivos, mães, pais e tias, bebês e os jardineiros. Encontramos ainda um vigilante com bonito uniforme na galeria de arte, que mostrava fotos com o motivo água - a orla do lago Guaíba e a estação de tratamento de água, que fica atrás da praça. Tanto os jardineiros como o vigilante da galeria se mostraram solícitos ao nos mostrar a parada de ônibus, em frente ao parque, onde embarcamos no T9, que nos deixou na Praça D. Feliciano. Daí a uma pequena caminhada e chegamos na casa de minha mãe.
Vejam as fotos da Praça do DMAE.



                                                Galeria de Arte, na parte inferior da torre



 
Agradeço à Tavane, turista que encontramos na Praça, esta bela foto de sua autoria, que fixou o momento no modo casal.

segunda-feira, 7 de março de 2016

Passeios em Porto Alegre: Casa de Cultura Mário Quintana

Entre os passeios que fiz em Porto Alegre em janeiro, um dos que mais me deliciou foi a visita à Casa de Cultura Mário Quintana, localizada  no antigo Hotel Majestic, que foi realmente a casa do poeta em algumas temporadas.
Situa-se na esquina da Travessa dos Cataventos com a Rua dos Andradas, uma das principais ruas do centro da cidade. O nome da travessa alude ao nome do primeiro livro de poesias de Mário Quintana, com sonetos escritos ainda em forma fixa de sonetos.



O prédio tem duas alas, de forma muito original uma delas com cinco pavimentos e outra com sete. São ligadas por passarelas.
É possível ver, através de uma divisória de vidro, o quarto do poeta, bastante simples, com uma cama de casal, escrivaninhas, máquina de escrever, papel e cesto de papel, além de uma televisão e uma miniatura de bonde (antigo veículo de transporte urbano) sobre ela, e algumas fotos, como uma de Cecília Meireles, na parede. Mário Quintana é considerado um dos principais poetas gaúchos, e tem grande renome na poesia brasileira do século XX.





Numa outra sala, no mesmo andar, está uma mostra sobre a vida da cantora Elis Regina, que é gaúcha também, mostrando muitas fotos de sua carreira e dados sobre sua vida e morte.



Descobri que a Biblioteca Lucília Minssen. biblioteca infantil que visitava na minha infância, está agora sediada na Casa de Cultura. Observei um boneco mostrando o poeta Mário Quintana junto a uma criança, na entrada, e mais uma vitrine de brinquedos e uma brinquedoteca para crianças de até sete anos. Soube que, depois de situar-se na rua Gen. Câmara, num subsolo da Biblioteca Pública de Porto Alegre, esta biblioteca infantil passou por outros endereços, entre os quais a Praça D. Feliciano, até ter o endereço atual. Lucília Minssen, que dá nome a ela,  era a bibliotecária responsável pela sala à época da minha infância.






Pude ver um jardim suspenso num terraço da Casa de Cultura, muito bonito, tendo como uma das atrações canteiros plantados em velhas banheiras, que me lembraram a casa em que morei quando criança.
Há muitos outros espaços ligados à cultura no local e encontrei dois com nomes de antigos professores que tive no curso de Graduação em Piano na UFRGS, professores Bruno Kiefer e Armando Albuquerque.
É possível também assistir a filmes no cinema existente no pavimento térreo.
Um lugar lindo e onde se pode adquirir conhecimento sobre a história de Porto Alegre e de sua arte e cultura  e também vivenciar esta cultura.



quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Visita ao Jardim Botânico

Há dez anos não visitava o Jardim Botânico de Porto Alegre, mas lembrava que é um lugar belíssimo.
Nós o revimos em janeiro.
Fica no bairro Jardim Botânico, Rua Dr. Salvador França, 1427,  próximo à Av. Ipiranga e abre de 3a. a domingo. As entradas custam 6 reais, mas para idosos são 3 reais. O horário de funcionamento é de 8h às 17h.
Visitamos áreas com lagos, plantas aquáticas, samambaias, belas árvores floridas, pinheiros, palmeiras... São muitas plantas ao lado de alamedas calçadas, planos diferentes ligados por escadas, lagos com as margens ligadas por pontes. Nos lagos, tartarugas, peixes, aves aquáticas fazem a alegria das crianças. Vimos também um simpático lagarto, que não consegui fotografar bem, com minha câmera de estimação, devido à distância e ao movimento.
O Jardim Botânico de Porto Alegre é um local maravilhoso para passeios das famílias e casais.
Vejam as fotos.